A cidade que queremos

Ao ver esta foto, no Copenhagenize.com, não pude deixar de pensar: que sociedade queremos para nós?

Apenas uma sociedade preocupada com a vida dos seus cidadãos faria o que fez a municipalidade de Roskilde, Dinamarca. Sim, para eles a VIDA tem importância! Nós ainda não descobrimos isto, mesmo que morram 183 pessoas por dia, dados de 2007, segundo este estudo: mapeamento das mortes por acidentes de trânsito no Brasil.

Assistimos diariamente absurdos no trânsito caótico, onde o estado se restirou por completo. A implementação cada vez maior de radares e pardais (radar campeão de multas), sinalizando-os previamente e retirando das ruas os agentes de trânsito, mostra que a educação no trânsito ficou restrita apenas à temas como trabalhos de conclusão de curso, teses e dissertações. Convoco os leitores deste blog a fotografarem e me enviarem um agente da Diretran ou do Bptran nas ruas após as 18:00, em trabalho de rotina.

Como vamos melhorar o comportamento no trânsito se não houver educação? A minha bronca com o sistema de radares é que não se educa ninguém ao se enviar uma multa pelo correio. Outra bronca: temos, não necessariamente nesta ordem de importância, Diretran (ou agentes das polícias municipais), Bptran (Pol. Militar Estadual, no caso do PR), Polícia Rodoviária Estadual e Polícia Rodoviária Federal. Ou seja, temos agentes aos montes. Quantos você vê por aí?

Estamos sós. Será que esta situação será, um dia, revertida? Teremos ruas como esta aí da foto?

Share