As evidências são claras

fatmanA revista Wired, na sua seção Autopia publica o resultado de um estudo realizado por David Bassett da Universidade do Tennessee e John Pucher da Universidade Rutgers, publicado no Journal of Physical Activity and Health.

E mais uma vez o óbvio aparece: quem usa o carro é mais obeso do que os que caminham ou pedalam nos seus deslocamentos diários. Segundo os autores:

Walking and bicycling are far more common in European countries than in the United States, Australia and Canada. Active transportation is inversely related to obesity in these countries.

 
Felizmente a pesquisa não engloba o Brasil, onde andar a pé ou de bicicleta é coisa de pobre 😉

O estudo, que pode ser encontrado aqui, revela que, em 17 países pesquisados, a situação é a seguinte:

  • Suécia: 62% da população utiliza transporte ativo (caminhar, pedalar, ônibus ou trem), tem 9% de obesos.
  • Holanda: 52 % usam transporte ativo, 11% são obesos.
  • Canadá: 19 % usam transporte ativo, 23 % são obesos.
  • Austrália: 14 % usam transporte ativo, 21 % são obesos.
  • Estados Unidos: 9% da população caminha, 1% pedala e 2% usam ônibus ou trem; 25 a 33% dos americanos são obesos.

O estudo mostrou também que os suíços dão um média de 9700 passo por dia, comparados aos 7200 dos japoneses e 5900 dos americanos.

Os pesquisadores alertam que a obesidade se deve a vários fatores, e que o uso de “transportes ativos” não chegar a ser uma evidência de sua diminuição, mas que é um excelente exemplo.

Via: [gwadzilla].

Share