Ciclista sem roupa!

Em um frio de lascar, alguns dizem que estava só 15 °C, quatro corajosos se despiram e fizeram a festa da imprensa. Isto mesmo, só quatro! Leia o que disse a Gazeta do Povo:

Celebrar a liberdade sem carro, e sem roupa. Foi isso que cerca de 300 ciclistas fizeram ao pedalar no Centro de Curitiba, nesta segunda-feira (22), para chamar a atenção durante o Dia Mundial sem Carro.

Mesmo com o frio e os termômetros marcando 15°C na capital, alguns ciclistas tiraram a roupa durante o ato, chamado de Bicicletada, e pedalaram completamente nus. O objetivo era mostrar que os carros prendem as pessoas.
No Dia Mundial sem Carro, ministro defende melhorias na infra-estrutura urbana

Um participante do evento e professor de filosofia, Jorge Brand, conta que pedalar é um sinônimo de liberdade e ficar sem roupa é a melhor maneira de vivenciar isto.

“A utilização de veículos é um paradigma que nos prende. A gasolina é um veneno para nós e o meio ambiente”, conta o filósofo.

A bicicletada teve início às 18h30 na reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), seguiu pelas ruas do Centro e causou congestionamento nas principais vias, pois começou no horário de pico da capital.

Brand conta que os manifestantes entregaram à prefeitura de Curitiba um documento sobre a ciclomobilidade. “Queremos que as bicicletas tenham mais espaço em nossa cidade”, finaliza o professor.

O evento acabou com uma comemoração no pátio do estacionamento do Museu Oscar Nyemeier (MON), por volta das 20h30, no Centro Cívico.

Fotos:

Fotos por: Simone Maurina e Lineu Filho

Share