Feriado de Páscoa

Do ponto de vista bicicleta foi ótimo! 181 km pedalados em três dias e hoje foi o único no qual não pedalei.

Comecei na quinta-feira estreando o novo brinquedo. Agora ficará mais fácil descobrir e cadastrar novas trilhas na região. Pedalei para os lado da Colônia Murici, pegando a estrada da Malhada até um trevo onde continuei pela esquerda. O mais incrível é que aquelas estradas estavam todas no mapa que eu havia colocado no GPS. E uma delas eu ainda não havia pedalado!

Não consegui capturar toda a trilha por que as pilhas acabaram cedo. Preciso urgentemente de um carregador decente. Mas é um bom trecho, com subidas boas e descidas idem.

Na sexta-feira da paixão, também fui ganz allein para a trilha que chamo de 3 Mata-Burros, já comentada aqui.
Como no dia anterior havia chovido as estradas estavam boas, sem pó e sem pedras soltas. Somente próximo aos mata-burros é que peguei lama e água, pouca coisa, é verdade, mas que dão um sabor diferente ao pedal. O único inconveniente ficou por conta da corrente. Eu tinha trocado um elo, que estava preso, e acho que na hora de prensar o pino ele não encaixou bem no furo. Notei um barulho diferente e não achei nada estranho. Em uma parada para gravar o waypoint de um dos mata-burros, vi um elo que estava com uma grande folga. Pronto achei o dito cujo. Peguei a chave de corrente e dei um aperto para tentar fechar a folga. A partir daí pedalei mais devagar com medo de soltar de uma vez. Logo saí na BR-277 e ali seria mais tranqüilo de consertar a corrente. Não precisou, cheguei até em casa.

Para o sábado de aleluia tínhamos planejado a famosa ida até Tijucas do Sul, via Colônia Marcelino. O Leandro tinha um compromisso para a tarde de sábado e tivemos de abortar a empreitada. Mas combinamos que iríamos até Marcelino, já que ele não conhecia. Juntaram-se a nós, ainda, o Carlos e o Cristovão. Veja aqui o trajeto. Foi muito bom, dia nublado, temperatura agradável e estradas sem poeira. Como era sábado de aleluia encontramos alguns “Judas” pelo caminho.
Malhação de Judas

Foto por: Leandro. O Judas não estava de capacete!

Você encontra mais fotos e mais um pouco de como foi pedal no Cicloturista Urbano.

Assim foi o feriadão. Passou rápido e o outro ainda demora!

Share