O dia 22 e as suas conseqüências

Recebi a pouco este comentário, feito por Luis A. S. Peters, que vem para capa, dada a sua importância.

“Todo dia 22 de setembro, milhões de pessoas ao redor do mundo comemoram o Dia Mundial Sem Carro. A mobilização é um exercício de reflexão sobre a dependência e o uso (muitas vezes) irracional dos automóveis em nossa sociedade. Afinal de contas, tem gente que não vai até a padaria da esquina sem usar o carro.

A idéia principal do dia é fazer com que as pessoas pensem um pouco sobre o estilo de vida que levam, sobre a possibilidade de diminuírem o uso do carro, ou mesmo, se possível, em substituir o possante por outro meio de transporte.” (copiado de Dia mundial sem carro).

No Estado do Paraná há uma lei que instituiu, no calendário oficial, o Dia Na Cidade Sem Meu Carro, a ser comemorado dia 22 de setembro.

Na cidade de Curitiba não haverá eventos oficiais com esse propósito.

Contudo, há um manifesto de ciclistas, elaborado para encaminhamento à Prefeitura de Curitiba, com a idéia de dar um pouco mais de visibilidade à bicicleta como veículo e estimular a consideração do meio na elaboração do plano diretor e planos de obras.

Se puderem, por favor, dêem apoio e divulguem. É preciso identificar-se. A reprodução do manifesto é feita a seguir, depois do link onde ele se encontra para as adesões:

Preencha aqui o abaixo-assinado.

Mobilidade Sustentável

Apoiamos iniciativas como:

1) Projeto de Lei 05.00065.2007 que dispõe sobre a obrigatoriedade de bicicletários em shoppings e supermercados.

2) Ativação dos bicicletários já instalados ao longo de ciclovias

3) Campanhas educativas para conscientizar motoristas, ciclistas e pedestres sobre seus direito e deveres

4) Valorização do transporte alternativo no PlanMob

Acreditamos que medidas simples como essas, que estimulam o uso de transportes alternativos, irão contribuir para uma redução de congestionamentos, poluição e acidentes. Ao mesmo tempo que aumenta a mobilidade e torna nossa cidade um lugar mais agradável de se viver com mais espaços de convivência pública e lazer.

Share