Paraciclos em Curitiba

A prefeitura apresentou nesta segunda-feira, 03 de outubro, o novo modelo de paraciclos que será usado em Curitiba. A apresentação foi na Câmara Temática da Mobilidade, do Conselho da Cidade de Curitiba (Concitiba) e teve a aprovação da Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu, que participa do fórum.

Segundo a nota da prefeitura: Ciclistas aprovam os paraciclos. Melhor assim do que nada, não é mesmo? Mas, por que os ciclistas não foram ouvidos, tão apenas a Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu? Por que não foi instituído um concurso, envolvendo as universidades e seus alunos de arquitetura, urbanismo e design? Por quê?

Eu, para ser sincero, achei-os muito feios e, quem quiser, pode procurar neste blog vários exemplos, mundo afora, de excelentes ideias. Não defendo a cópia, mas os órgãos municipais têm a péssima mania de não ouvir quem interessa: o povão que pedala e não tem onde amarrar a sua bicicleta. Paraciclos são uma necessidade e não um modismo, quer parecer cool, ou usar o marketing municipal.

Outra questão que vejo é onde serão instalados? Como o texto diz, existe a sugestão da Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu de se instalar em espaços culturais. Cool! Mas e o ciclista que pedala diariamente, que quer ir a um banco, supermercado, lotérica? Vai deixar onde a sua magrela? Em frente ao teatro Guaíra?

Bem, vejam as ilustrações divulgadas pela prefeitura, tirem as suas conclusões e vamos torcer para que as bicicletas sejam mais do que um modismo, mas um meio eficaz de deslocamento na cidade de Curitiba.



Share