Pedal tenso!

O bolo, a vela e o salgadinho

Chique a festa de aniversário!

Como anteriormente anunciado, ontem foi o pedal para comemorar o aniversário do Thiago (O2) que completou a absurda idade de 23 anos, calma Thiago você chega lá! Com direito a bolo, quer dizer, panetone, salgadinhos e velinha explosiva de aniversário. Tudo bem que a comemoração foi 11 dias após o aniversário, mas acredito que a partir de agora, bimestralmente, teremos comemoração de aniversários, não é pedaleiros?

Thiago, o aniversariante

Parabéns para você...

O trajeto, produzido pelo Leandro (Cicloturista Urbano), foi especialíssimo, apesar do autor ter furado vergonhosamente: diz ter tido o alvará cassado de forma excepcional. Sobe e desce danado, com descidas piores que as subidas, teve até alguns dando superman no hands e outros fazendo gemadas homéricas (não é Leandrinho?).

Luíz, Du, Thiago e Rodrigo

Parada para esperar a tropa se reagrupar

Saímos da Havan Barigui logo após às 7:30 da madrugada, com um fiozinho de 12 °C até a lanchonete Jusita, ali na Rondinha, para um café da manhã. E até ali estávamos em 15! A partir dali, 3 seguiram até o pedágio ou voltaram para casa, e o resto segui feliz até o salão de festas: a jazida de calcário da Itambé Cimentos.

Jazida de calcário da Itambé

O pedal em si foi ótimo, pois o trajeto, inédito para todos, teve subidas e descidas muito tensas, pois parte da região tem suas estradas sem qualquer tipo de saibramento, ficando o arenito e a argila totalmente expostas. Resultado: chão liso e muita erosão, além da declividade forte, tipíca da região. A parte de estrada de chão foi a menor de todo o pedal, mas, por outro lado, foi a mais técnica e difícil. Da jazida em diante pegamos a famosa estrada do cimentão até chegar a rodovia 277, com mais algumas subidas pela frente.

Olhe para a estrada: sem qualquer cobertura.

Chegamos em Campo Largo era passado das 15:00, alguns já vesgos de fome e, depois de muito procurar, encontramos um restaurante que só tinha lanches! No total, foram 20 baurus, 8 cheese burgers, pastel e risólis, que juram, estava ótimo. Sei, a fome tem destas coisas…

A turma, faltou o fotógrafo: Luiz Eduardo.

Este pedal foi muito bom! Bastante gente, alguns novatos no grupo, que se comportaram muito bem, um trajeto desafiador e, como diz o Mildo , todo mundo sorrindo. Valeu, turma. Até o próximo. Leandro, vê se consegue uma carta de alforria 😉

Resumo da ópera: 118 km, 6 h 56 min pedalando, 3 h 33 min batendo papo. Altitude acumulada, incluindo o elevador do prédio: 2054 m.

A elevação:

Clique para ver melhor!

Mais relatos:

Fotos:

Share