Registro de manutenção

Após mais de 14.500 km troquei os cubos da magrela! Infelizmente não marquei a quilometragem da troca, mas calculo que os cubos tenha chegado perto dos 15 mil quilômetros. Ultimamente, com a pouca manutenção, já sentia a catraca do cassete falhando, depois de uma falha que aconteceu em São Luiz do Purunã.

Troquei o conjunto Deore, da Shimano, pelos Sram X-7, com rolamentos intercambiáveis e pronto para freio a disco! Talvez seja este o único senão da marca japonesa, pois você até pode trocar, regularmente, as esferas, mas as bacias não tem como. E com o tempo, elas vão apresentado desgaste.

Agora é conferir desempenho. Já notei a bicicleta mais leve, rodando mais macio. Junto troquei a caixa de direção que estava muito presa e os raios, que já estavam pela hora da morte.

Cubo dianteiro.

Cubo traseiro.

Share

5 Comments

  • Renato, fez uma boa escolha dos cubos. Prefiro mil vezes cubos com rolamentos selados, pela facilidade de manutenção e durabilidade. Eu não sei por que a Shimano insiste nas esferas.

    Atualmente estou com um par de cubos Novatec, tão leves quanto os XTR, e SELADOS.

    Aproveitando, dia 26 a Bike Shop vai fazer aquele passeio de Tijucas a Jaraguá, está a fim? Seria legal juntar a velha guarda novamente…

  • Ótimo Renato! Espero ansiosamente reviews nos próximos anos. Com o aval do Marcos Wimmer já dá pra ter um panorama. Os primeiros cubos rolamentados que a gente teve acesso por aqui foram da RODAN, marca que viviam basicamente de vender isso. Nas primeiras semanas eles davam “um pau” no cubo de esferas mas, depois da primeira chuva e barro, era mais barato jogar inteiro no lixo do que fazer qualquer outra coisa. Tomara que as concorrentes já tenham resolvido esses pepinos! Abraço

Post a new comment

Your email will not be published.
Submitting comment...