World Naked Bike Ride São Paulo

WNBR SP

Ontem, 14/06/08, foi o dia da bicicletada pelada em São Paulo. Organizado pela Bicicletada tinha tudo para ser um belo movimento, mas não bem isto o que aconteceu.

A hipocrisia e o puritanismo falaram mais alto. No país onde ver uma pessoa dormindo ao relento é normal, onde atear fogo em mendigos e indígenas é normal, pedalar pelado não pode! Afronta a dignidade humana.

Renata Falzoni mostrou o corpo e parece não ter sido importunada pelos “homens da lei”.

Falzoni no WNBR SP

Alguns peladões também pedalaram, mas não podiam descer da bicicleta.

WNBR SP

Foto: Andre Penner/AP

A Ana, do Comlimao, perguntou: “tirar a roupa é a melhor forma de mostrar a indignação?”

Pode não ser, é um movimento apelativo, mas dado o grande embate que se faz, para tomar as ruas dos carros, creio que é válido. Como disse a Falzoni, “… indecente mesmo é o desrespeito contra o ciclistas. Ficar nu é uma forma de mostrar como nos sentimos nas ruas, sem acesso e sem mobilidade”.

E você, o que acha disto?

Atualizado: leiam o excelente artigo do Falanstério: Falanstério 62 – Nus Pedalamos, Nus Lutamos!

Veja mais:

Share