Segurança vem em primeiro lugar

[ad#ad-1]

Este artigo foi traduzido e adaptado de bike safety, site mantido pelo Minnesota Department of Public Safety, com permissão do autor.

O verão já começou e com o sol brilhando lá fora muitas pessoas resolvem começar a se exercitar. E a bicicleta é uma das opções. Que tal relembrar as leis de trânsito para bicicletas e algumas dicas de segurança para a boa prática do esporte?

Lembre-se que sua bike não é apenas uma bicicleta. Ela é um veículo e, portanto, deve obedecer algumas das leis de trânsito. A bicicleta não difere muito de uma moto, carro, ônibus ou qualquer outro veículo quando o assunto é Leis de trânsito.

No ano de 2003, somente nas rodovias federais 356 pessoas perderam a vida e 923 sofreram ferimentos, em um total de 3496 acidentes notificados. Acrescente a isto os acidentes ocorridos em vias municipais e teremos um número excessivamente alto de ciclistas mortos no trânsito. Em um estudo realizado em Maringá, os pesquisadores apontaram que o terceiro grupo de acidentados no trânsito são os ciclistas.

Como a prevenção é a melhor saída para evitar acidentes, vamos rever algumas dicas básicas de segurança.

Procedimentos para aumentar a segurança do ciclista

Vamos começar pelo capacete. Assim como o cinto de segurança e o air bag, o capacete é o responsável por salvar muitas vidas. Muitos ciclistas sofrem sérias lesões no crânio ou morrem, por terem tomado uma decisão errada: não usar o capacete. Usar capacete demonstra responsabilidade. Vamos ver algumas dicas sobre o seu uso.

Dica 1

Ajuste correto das alças

Um capacete adequadamente ajustado e corretamente utilizado é um capacete seguro. Os ajustes das alças pode ser feito de várias maneiras:

  1. Posicione o capacete de forma que a frente esteja alinhada com parte traseira e paralelo ao piso. O capacete não deve ficar inclinado para trás, em sua cabeça;
  2. Quando o capacete estiver posicionado em sua cabeça, assegure-se que as alças tenham o mesmo comprimento. Mantenhas as guias (aquelas peças triangulares) logo abaixo das suas orelhas, mas um pouco acima do osso da mandíbula;
  3. presilha

  4. Para ajustar o comprimento das alças, leia o manual que acompanha o seu capacete.

Dica 2

Três testes para verificar o ajuste

  1. Chacoalhe o capacete! Vire o capacete para ambos os lados. O capacete não deve se mover e as guias não devem machucar o seu rosto;
  2. Abra a boca! Ao abrir a boca, você deve sentir uma leve pressão no topo da sua cabeça. Se houver folga ou pressão excessiva, ajuste novamente as alças;
  3. Tente tirar o capacete! Com uma das mãos, mova o capacete para trás. Se conseguir fazer este movimento ajuste as alças traseiras. Agora, tente mover o capacete para a frente. Novamente, se conseguir fazer este movimento, ajuste as alças dianteiras.

Dica 3

Nivelamento do capacete

Um capacete nivelado é um capacete seguro.

  • Um capacete não é seguro se você não o usar corretamente.
  • O erro mais comum que se vê é usar o capacete desnivelado, expondo a testa, o nariz e o queixo, durante uma queda.(colocar figura)

  • Seja cuidadoso ao ajustar as alças
    É bastante comum prender a pele ou puxar o cabelo ao fechar rapidamente

Dica 4

Porque usar um capacete para ciclismo?

  • Os capacetes oferecem proteção em dois estágios. A camada externa (casca) distribui o impacto sobre uma grande área para reduzir a probabilidade de fraturar o crânio. O forro é uma espuma densa (poliestireno expandido) que se comprime para absorver o impacto, reduzindo a força sobre o crânio e os danos que poderiam ocorrer quando o cérebro é subitamente chacoalhado;
  • Os capacetes estão cada vez mais confortáveis. Os novos modelos são leves, pesando em torno de 300 gramas. Eles não aquecem, pois várias aberturas e canais dirigem o fluxo de ar para a cabeça, além de fazer o ar escoar pelo capacete sem aumentar o arrasto aerodinâmico. Além disto, eles vestem cada vez melhor, com uma grande possibilidade de formas, cores e tamanhos.

Dica 5

Anatomia de um capacete

  • A casca exterior, super-fina e leve, provê um exo-esqueleto que envolve o forro;
  • As entradas de ar forçam ar frio a entrar no interior do capacete;
  • O forro de poliestireno expandido absorve o impacto por compressão. Alguns modelos tem reforços internos;
  • Espumas internas melhoram o ajuste e absorvem o suor;
  • As alças e a fivela permitem uma fixação eficiente.

O forro absorve impacto apenas uma vez e depois disto perde sua eficiência e não mais o protegerá. Após uma queda forte, se o seu capacete for atingido substitua-o logo.

Share