Terça-feira de carnaval

Como não achei ninguém disposto a pedalar em plena terça-feira gorda, resolvi ir sozinho. Saí às 9:00 horas com a disposição de pedalar um bom trecho. O tempo estava nublado, sem garoa.

Peguei a estrada da cachoeira (Rui Barbosa), passei pelo contorno sul, beira-rio e peguei à esquerda no primeiro trevo, em direção a Campo Largo da Roseira. Este trecho é ruim de pedalar, pois nesta região existem muitas olarias, mineração de areia e grameiras, ou seja, um tráfego intenso de caminhões. Mas como hoje é carnaval, só vi alguns agricultores cuidando das plantações de verduras.

Chegando à rua Domingos Benvenuto Moletta, resolvi pegar à direita para ver onde dava. Pedalei uns dois quilômetros e não achei nenhuma rua à esquerda que pudesse dar na Audi-Volkswagen. Voltei e fiz o caminho conhecido, chegando na Audi. Cortei caminho por trás do campo de golfe Paraná Golfe e saí na rodovia BR-376. Parei em um boteco e tomei uma coca-cola e comi um Shot.

A finalidade da coca-cola era testar se eu ficaria ou não desidratado. Toda vez que faço algum percurso longo, por volta dos 60 km, passo o restante do dia com dor de cabeça. Ontem, após escrever o post sobre bebidas isotônicas, percebi que talvez eu estivesse me desidratando, pois normalmente só tomo água.

Atravessei a rodovia e peguei a estrada da Malhada e pedalei no asfalto até uma entrada à esquerda que acaba saindo na estrada da Malhada-Murici. Subi o morro da Igreja e mais uma parada para outra coca-cola. Neste boteco tinha Gatorade, mais quem não tinha grana era eu!

Saí dali direto para casa. Agora era pegar o paralelepípedo, a ciclovia e logo chegar em casa. Já estava ficando azul de fome, pois era próximo do meio-dia e, em cada casa que eu passava havia aquele cheirinho de comida no ar. Às 12:15 cheguei em casa.

Com relação a desidratação, era isto mesmo. Aumentei o meu consumo de água no dia anterior, além de beber mais água antes de sair. A coca-cola, apesar de ter baixo teor de sódio, tem carboidrato, o que ajuda na absorção dos líquidos. Chegando em casa tomei água de coco. Fazendo as contas: nesta manhã ingeri pelo menos uns dois litros de líquidos. E passei o dia sem dor de cabeça.

Trecho: 57,1 km, tempo: 2 h 47 min, média: 20,5 km/h. Temperatura ao sair: 19°C, verão em Curitiba!

Share