Campanhas educativas

Volta e meia fala-se muito sobre campanhas educativas. Hoje mesmo a Gazeta do Povo relatou que menos de 1 % do que foi arrecadado com multas foi usado em educação para o trânsito.

Ou seja, arrecada-se o dinheiro de multas automatizadas, sem qualquer propósito didático, e ainda por cima, não se aplica o dinheiro arrecadado corretamente. Isso quando não veiculam propagandas ridículas, como a do motociclista no corredor, cheias de preconceito.

Agora, uma organização americana, a Be Street Smart, que atua em Washington, DC, nos subúrbios de Maryland e no nordeste de Virginia, apresenta uma campanha anual de conscientização para o tráfego seguro de ciclistas e pedestres. Faz parte da campanha o envolvimento da polícia, com ações educativas. Os fundos para o trabalho vem do governo federal americano.

Alguns dos pôsteres da campanha atual:

campanhas educativascampanhas educativas

campanhas educativas

campanhas educativas

campanhas educativas

E nós? Precisamos sair do anonimato, termos coragem de ser mais ousados e, principalmente, manter as campanhas educativas no ar por muito tempo. Temos boas ideias em todo o mundo, então a falta de criatividade não pode ser uma desculpa. Nem a falta de dinheiro!

Share