Curitiba, a hipócrita!

A partir do tweet do Meandros, fui ler a reportagem da Gazeta do Povo, que fala em transferir as corridas de rua para longe do centro.

De acordo com a Diretran, responsável pelo gerenciamento do trânsito, com o aumento anual de participantes e carros nas ruas centrais,existe a recomendação de sejam utilizadas vias com menor interferência no trânsito, para segurança dos atletas. “Uma das alternativas que vem sendo discutida é a ampliação do número de provas realizadas em parques públicos e vias em suas imediações. As vias do anel central são evitadas, pois todo cruzamento semaforizado necessita da orientação de agentes de trânsito ou policiais do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar e isto ampliaria o efetivo necessário para o acompanhamento da prova”, avalia Josiel Martins, da Unidade de Operação de Trânsito do Diretran.

Corrrida de rua. Foto: Rodrigo Stulzer

O motivo: a notícia de que organizadores de corridas de rua querem as corridas longe do centro da cidade. Sim, as corridas de rua causam transtornos ao trânsito da cidade. Um problema que São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque e tantas outras cidades não enfrentam.

Sim, o carro continua rei nos aglomerados urbanos. Pedestres, ciclistas, corredores, atletas de fim de semana: mudem-se!

Quer saber como é uma corrida de rua? Leia o Corrida da Igreja Batista do Bacacheri – 5a Etapa SMEL Curitiba 2009, do Rodrigo Stulzer.

Share