Ruas sustentáveis

Utopia? Nova Iorque está mudando o conceito de ruas públicas. Bem, o termo não é bem mudando, na verdade, as ruas vem sendo tomadas dos pedestres e entregues aos carros, em uma velocidade espantosa. Veja os binários do prefeito Beto Richa, em Curitiba.

A Comissária de Transportes de Nova Iorque, Janette Sadik-Khan, vem na contra-mão (?) e está devolvendo à municipalidade os espaço públicos, tomados que foram pelos carros. Como a nossa rua das Flores, em Curitiba, ou o calçadão da Quinze, aqui em São José dos Pinhais. A isto eles chamam de ruas sustentáveis.

Ruas das Flores, o início de tudo. Ilustração de Leila Pugnaloni.

Ruas das Flores, o início de tudo. Ilustração de Leila Pugnaloni.

Curitiba deu o exemplo, cercado de polêmica na época (foi aberta aos pedestres quase de forma clandestina). Os prefeitos passaram em sucessão, mas a Curitiba, inovadora, ousada, sabe-se lá por onde anda. Agora lemos por aí que a Colômbia implementou um excelente programa de uso do espaço público, que Nova Iorque está transformando as ruas em calçadões, et cetera e tal.

Perdemos o bonde, novamente, ou estarão nosso administradores esquizofrênicos por terem sido paridos dentro de um automóvel?

Zaka, obrigado pela dica!

Share

2 Comments

  • O Beto é o melhor prefeito que Curitiba já teve, depois do Jaime Lerner, é claro. Além do mais, quando o Jaime fez as inovações que transformaram a capital do Paraná em cidade modelo, não havia preocupação com o que o eleitor ia achar ou pensar, ou mesmo se a obra ia ou não dar voto.
    Não quero de forma alguma com isso afirmar que a ditadura era melhor…mas.. hoje se transformassem, por exemplo, a Av. Batel num calçadão, ia ter um bando de caboclo ignorante revoltado e oposição aproveitaria a deixa. Quando a Rua das Flores foi calçada não tinha oposição…
    Lembrem-se que moramos num país onde o presidente é o Lula e ele tem 80% de aprovação do eleitorado.
    Moramos num país no qual apenas 5% da população tem graduação universitária. Comparar o Brasil, ou Curitiba, com Nova Iorque é devaneio utópico de sua cabeça. : )
    Mas vamos em frente, com educação e principalmente ativismo intelectual, um dia a gente chega lá.

Post a new comment

Your email will not be published.
Submitting comment...