O exemplo vem de cima!

Cena cotidiana em Curitiba, registrada por mim hoje, 10 de julho, lá pelas 11:30 da manhã de sábado.

A pergunta: eu posso estacionar o meu carro em cima da calçada, ligar o pisca-alerta e sair para fazer sei lá o quê? A lei só vale para os imbecis que pagam impostos?

Os pedestres, ora esses pedestres, que se virem! Já que estão andando, que deem a volta. Andar não faz bem para a saúde? Está reclamando do que?

O que mais incomoda é a hipocrisia dominante. A própria prefeitura que faz campanha por um trãnsito melhor é uma das que mais desrespeitam as leis.

Share

8 Comments

  • Vergonhoso…uma vez eu estava voltando de SJP bem devagar na pista da direita, veio um carro da CAMARA MUNICIPAL de CWB em alta velocidade, costurando e ainda me xingou porque eu estava “andando devagar”, ou seja, respeitar a lei é motivo para ser apedrejado…

  • Pingback: Renato Machnievscz

  • sou ciclista e assino seu rss, acho otimo seus comentarios, infelizmente nao se pode condenar o serviço publico quando estaciona em cima da calçada, pois seus veiculos possuem essa prerrogativa quando em exercicio do direito publico. Imagine uma viatura policial que nao pode estacionar na calçada para fazer uma captura de detento, por exemplo… No caso ai da kombi do FAS, provavelemnte esta em busca de algum menor cheirando cola no passeio publico – algo bem comum, inclusive…

  • Renato, o Juca tem razão, em parte. Existe mesmo a prerrogativa do poder público para este exercício digamos irregular do estacionamento, DESDE QUE, esteja mesmo sendo necessário para a realização de um serviço de caráter público. Um exemplo, a coleta de lixo, os caminhões de conserto do asfalto, uma ambulância que pede passagem. Mas eu tb já presenciei uma viatura da polícia MILITAR de Pernambuco estacionada em cima da ciclovia de Olinda, enquanto os policiais faziam uma “investigação” tomando salada de frutas na orla! Era uma atividade profissional, com certeza! Quem é que tinha coragem de dizer o contrário?

  • Discordo de vocês dois! Calçada não é lugar para estacionar. Tenho diversas fotos de viaturas da polícia militar estacionadas nesta mesma calçada à noite. Ali tem um posto policial e do outro lado da rua tem vagas para estacionar normalmente.

    Ali onde a Kombi parou não tinha “menores cheirando cola”, como disse o JucaPyrama, tinha a feira de orgânicos do Passeio Público! Eu sei diferenciar uma emergência de algo corriqueiro, e por isto, o flagrante.

    Temos de parar de achar normal estas atitudes do poder público e cobrar um posicionamento dentro da lei, mesmo para os órgãos públicos.

Post a new comment

Your email will not be published.
Submitting comment...